Boas Práticas no Trânsito – Corredor

Olá amigo leitor, nessa postagem, quero falar um pouco sobre boas práticas no trânsito, contando um pouco sobre o que eu vejo todo dia quando saio com a minha querida motocicleta nessa caótica cidade. A principal polêmica onde a motocicleta está diretamente envolvida é sobre o uso do corredor onde andamos com a motocicleta. Afinal, quem tem MAIS direito nesse espaço deixado entre os carros? No corredor não tem preferência quem está de motocicleta. FATO.

Porque na verdade o espaço que chamamos de “corredor” e que tantos motociclistas transitam, assim como eu, todos os dias e acreditam que tem a razão quando são fechados pelos carros, caminhões e ônibus. Estamos errados como moto. Se você ficou com um baita “Mas por quê???” saiba que não é o unico…

Porque o que chamamos de “nosso” é na verdade o espaço “de segurança” elaborado e calculado para que os carros tenham condição, em caso de emergência, de desviar de obstáculos, buracos, pedestres atravessando fora da faixa, dar espaço para ambulâncias ou policiais em ação, entre outras coisas.

“Apesar de engraçado, passar por cima dos carros não é a solução…não faça isso!”

Então o que fazer? Não andar mais no corredor? Comprar um monster truck e passar por cima dos carros?

Nada disso! Até porque se as motocicletas não usassem o corredor, o trânsito seria muitas vezes maior e pior, então continue usando o corredor, porém com educação, coerência e respeito. Mas como? Mantenha uma velocidade coerente a dos carros, assim, no caso de um carro avançar no corredor – que é direito dele, protegido por lei – você tem tempo para reduzir ou desviar, ou sinalizar que está no corredor.”Sinalizando a gente se entende”. Lembrando que a moto tem devido seu baixo peso, tem mais facilidade para frear do que outros veículos pesados. Por isso, mantendo a mesma velocidade, no caso de uma fechada, você terá condição de frear, se a manutenção dos freios estiver em dia, claro…

“Buzina de carro na motocicleta (2 ainda!) não é legal e se um policial te parar,você pode ter problemas …”

Sinalizar que está no corredor não é andar com o farol alto ligado direto (isso atrapalha e muito o motorista e também quem está de motocicleta na sua frente, usando  xenon azul então, não vou nem comentar…), nem andar com a buzina como se fosse uma sirene, pois também é bastante irritante. Basta lampejar o farol alto,quando estiver com pressa,ou um carro avançar no corredor, ou buzinar 2 vezes nas mesmas situações.Se sua motocicleta está em boas condições(o que deveria ser uma obrigação,mas infelizmente não é…)isso será o suficiente para ser visto.

“Andar devagar no corredor não dá certo, veja a fila que se forma atrás de você!”

Evitar andar em velocidade muito baixa no corredor, se não tem pressa, ande na faixa dos carros (de preferência na direita, faixa de quem quer andar devagar), pois motocicletas lentas – estou considerando lento andar a 40 km/h – geram enormes filas de motocicletas no corredor, e os mais apressados começam a querer fazer besteira para sair dessa fila”a todo custo”. Eu ando no corredor em velocidades compatíveis com a via e as outras motos. Não dá para andar no corredor a 40km/h com carros passando dos 2 lados com o dobro da velocidade, fazer isso é pedir para ser atingido por um deles. Como eu disse, quer andar devagar, a faixa da direita é o seu lugar. Em cinco anos como motociclista nunca me envolvi em nenhum acidente, com exceção de uma fez que apenas dei uma encostada no bauleto de uma velha Yamaha DT200. Motivo? Ele estava sem luz de freio – que pela lei é proibido – e um motociclista na frente dele, lento, com uma Suzuki Yes 125 freiou até parar a moto onde não havia nada de perigoso. Aonde ele freiou passava até uma Shadow 750cc….foi o famoso “engarrafamento”. Mas sem vítimas…ainda bem!

Em alguns lugares existe algo como um tipo de “acordo informal” que a motocicleta deve usar o corredor na faixa da esquerda, como na Avenida dos Bandeirantes, em São Paulo. Quer fluir no trânsito, é lá que você tem que andar. Andar nas outras faixas é só se estiver sem pressa, mas sem pressa é melhor andar na faixa como os carros, não acha?

“Em alguns lugares da cidade, é melhor seguir as “leis” do local…andar de moto é na esquerda,ou na faixa do carro.”

Acho que além de tudo isso, os motociclistas devem se unir, porque muitas vezes alguns são extremamente incorretos, inclusive com outros motocicletas, principalmente novatos, e ainda ficam bravos com você se está na frente deles, mesmo que esteja na velocidade limite da via. São esses que sujam a imagem de quem anda com motocicleta. E sei que não são os profissionais da moto, a maior %  que faz vergonha ao motociclismo, são aqueles que compram a motocicleta para pagar em 60 meses, sem entrada, e acham que com uma motocicleta Honda 125cc são os donos da rua.Lamentável!

“Os motociclistas têm de se respeitar…essa imagem não pode se repetir… Faça sua parte!!!”

A Honda tem um programa muito legal que recomendo a todos que têm bom senso e querem ser mais educados no trânsito.

http://www.hondapilotomais.com.br/#/home

Espero que acessem o site com dicas de segurança da Honda e que tenham gostado do texto, apesar de tudo ser apenas o meu ponto de vista, (os radicais me desculpem, por favor!) um dia com a ajuda de todos, podemos tornar o motociclista um exemplo no trânsito, diferente da visão que os motoristas de carro têm hoje.

Namastê

6 comentários sobre “Boas Práticas no Trânsito – Corredor

  1. Ola, bom dia, tenho uma NXR Bros 150 /2011 Flex.
    estou com um problema com ela, já umas duas a três vezes q saio com ela, e tenho q voltar empurrando, pois assim q o motor esquenta, ela morre e só pela Qnd o motor estar bem frio, poderia mim ajudar a solucionar esse problema, pois já fui em três mecânico mas nada de resolver…
    Grato!
    Att : Cleiton Tavares

  2. também moro em curitiba e concordo com andrey;

    mas não entendo porque é tão comum todos na via andarem acima do limite de velocidade (sinto como se fosse ser atropelado a qualquer momento) e se isso gera multas quando se trata de todos os carros na via, pois mesmo com placas sinalizando radares, dificilmente reduzem a velocidade (ou então o velocimetro da minha moto ta com diferença de 20~40km/h sendo que é toda original).

  3. Excelente texto.

    Eu piloto em Curitiba e é realmente de dar orgulho quando a gente esta na estrada e encontra motociclistas que respeitam a lei a os outros pilotos e motoristas.

    1. Olá Andrey,agradeço pela participação e fico feliz que tenha gostado do texto!

      Eu passei as férias de fim de ano ai,fiquei no bairro portão,gostei muito pois as vias são maiores e menos esburacadas que aqui em SP,o que é ótimo para a durabilidade da moto.A maior diferença que achei é que a medida das faixas é menor que de SP,então se tiver carros alinhados em todas as faixas da via,é mais arriscado usar o corredor(eu nem arrisquei),aqui em SP já vi até Harley acelerando no corredor,pois é bem maior o espaço livre entre os carros.

      Você disse que anda em Curitiba,já leu o post sobre o passeio na Graciosa?Depois me diga o que achou também,pode ser?

      Baita Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s